Weby shortcut 1a5a9004da81162f034eff2fc7a06c396dfddb022021fd13958735cc25a4882f
topo novo

Espaços e representações de negros e mulheres no cinema brasileiro (1991 a 2010)

Atualizado em 15/03/17 02:04.

Pretende-se analisar a intersecção entre raça/etnia/ cor, gênero e sexualidade no cinema brasileiro nas últimas décadas. A partir de uma base se dados com cerca de 1.400 filmes de longa-metragem produzidos/lançados entre 1991 e 2010, com variáveis como cor/raça/etnia e sexualidade dos protagonistas e dos diretores, bem como o gênero e temática do filme, pretendemos refletir sobre as posições ocupadas por afrodescendentes e mulheres (brancas e negras), nas representações cinematográficas. Esta pesquisa parte das reflexões da minha tese de doutorado em parceria com a a investigação de Paula Alves (2009) e Ana Paula Alves Ribeiro (2008). Nossa hipótese é que há uma distribuição de papéis desigual para negros e mulheres, quando comparado com o espaço ocupado por homens brancos. Os negros (as), em geral, aparecem em papéis criminalizados, marginalizados ou por seu valor identitário e de expressão cultural na música, religião, culinária, dança, etc. Ao passo que as mulheres (brancas e negras) em espaços domésticos, da intimidade e em papéis que valorizam um certo olhar masculino em detrimento de outras perspectivas descentradas.

 

Coordenação: Luis Felipe Kojima Hirano

Listar Todas Voltar