Weby shortcut 1a5a9004da81162f034eff2fc7a06c396dfddb022021fd13958735cc25a4882f
topo novo

Transmissão intergeracional no feminismo

Atualizado em 19/11/14 09:21.
Pesquisa
Estratégias de transmissão intergeracional no feminismo brasileiro
 
O feminismo, enquanto um movimento político coletivo cujas demandas por reconhecimento e legitimação pressupõem estratégias de formação contínuas enfrenta, de tempos em tempos, impasses que estão relacionados à sua existência no presente e continuidade no futuro. O projeto indaga sobre as possibilidades e limites da transmissão de um ideário – princípios, valores, metodologias, saberes, etc. – através do tempo e tem por objetivo geral "Investigar como os diversos movimentos identificados como “feministas” – ONGs ou grupos informais, redes e fóruns e núcleos acadêmicos – enfrentam o problema da passagem do tempo, como investem na formação técnica, intelectual e política de pessoas, visando a sua “transmissão”. Dentre as perguntas que a pesquisa se propõe responder destacam-se: 1) qual o significado da “transmissão” de conhecimentos/saberes/metodologias do “campo” para as feministas brasileiras, organizadas em coletivos, ONGs, grupos informais, redes e fóruns e núcleos acadêmicos? 2) As relações intergeracionais são necessariamente mediadas por tensões, assimetrias que se expressam em hierarquias de poder e prestígio?; 3) Como são tratadas as intervenções, demandas e contribuições das novas vozes no todo da organização/movimento?; 4) O processo de “transmissão” se expressa na passagem de uma geração a outra (rejuvenescimento), ou é mais amplo, permitindo a interconexão de vozes e agentes independente do fator geracional? 5) os modelos de organização/institucionalização construídos pela geração dos anos 1980 está superado? Que outras formas de organização se colocam nos diálogos intergeracionais? Através de metodolgia qualitativa, o estudo será realizado em duas etapas com duração de 36 meses. A pesquisa possibilitará uma análise consistente sobre a temática proposta, acrescentando ferramentas à já bastante robusta gama de conceitos analíticos elaborados no seio do feminismo.
 
Coordenação:
Profa Dra Eliane Gonçalves - FCS/SER-TÃO/UFG
 

Equipe:


Profa Dra Joana Plaza Pinto - Faculdade de Letras (UFG)

Fátima Regina Almeida - Mestranda em Antropologia Social pela Universidade Federal de Goiás (UFG) e membro efetivo do Ser-Tão.

Márcia Sardinha Costa - Aluna do curso de Ciências Sociais com habilitação em políticas públicas pela Universidade Federal de Goiás.

Érica Isabel de Melo - Doutoranda em História pela UFG.

Dayse Novais da Silva - Aluna do curso de Ciências Sociais pela Universidade Federal de Goiás (UFG), bolsista PIBIC.

Érika Nunes - Aluna do curso de Ciências Sociais (Licenciatura) pela Universidade Federal de Goiás (UFG), bolsista PROBEC.

Sirlene Alves de Oliveira - Aluna do curso de Ciências Sociais, Habilitação em Políticas Públicas PROVEC.

Mariah Neves Guerra - Aluna do curso de Psicologia (PROVEC)


Colaboradora externa:
Profa Dra Lenise Santana Borges - Programa de Pós Graduação em Psicologia da PUC/GO
Listar Todas Voltar