Weby shortcut
topo novo
aba

Nota da ABA e de seu Comitê de Gênero e Sexualidade sobre os recentes casos de estupro coletivo

A Associação Brasileira de Antropologia (ABA) expressa sua preocupação diante da forma como os casos recentes de estupros, inclusive coletivos, estão sendo tratados na mídia e nas instituições.
A brutalidade dos dois casos recentes de estupro coletivo, no Rio de Janeiro e no Piauí, merece análise cuidadosa. A exposição do estupro nas redes sociais evidencia a profundidade da “cultura machista do estupro”. O direito a dignidade da vida das mulheres está sendo mais uma vez cabalmente negado. É necessário um basta à “cultura machista do estupro”.

 

Leia a íntegra da nota aqui.

Listar Todas Voltar